Arquivos do Blog

Figurino do primeiro dia no trabalho super formal

Figurino do primeiro dia no trabalho super formal

Imperial brown jacket
345 BRL – yoox.com

Antonio Berardi evening pants
860 BRL – bysymphony.com

The North Face clothing
235 BRL – backwoods.com

Leopard print shoes
100 BRL – shein.com

Dolce Gabbana top handle bag
5.550 BRL – farfetch.com

Vintage eyeglass
36 BRL – shopzerouv.com

Mac cosmetic
61 BRL – belk.com

Anúncios

Cores vibrantes

Cores vibrantes

Ted Baker red dress
365 BRL – johnlewis.com

Ivory necklace
1.365 BRL – chairish.com

Long wear lipstick
29 BRL – bhcosmetics.com

Hypoallergenic eye makeup
23 BRL – etsy.com

Polyvore

Gente, há quanto tempo eu não usava o Polyvore!
Pra que serve, mesmo?Mexico

Back to the nineties

image

Mas em que ano estamos, mesmo?
Isso aí tá na Vogue de abril de 2014, mas podia estar na Teen norte-americana, ou na Capricho em 1992.
Por favor, revival dos anos 1990, não. Não. Não teve nada bom na moda dos anos 90. Nem a sobra dos anos 80, nem o grunge, nem camisa de lenhador e aquele look rasgado “quero ser punk”. Não, gente.

(não vou nem falar dos preços desses tênis)

Quando acharem o glamour novamente, me chamem.

Retro style – anos 20, era da Grande Depressão, e a gente se divertindo

Eu e marido gostamos de nos vestir bem. Se você veio parar aqui por acaso e não me conhecia, muito prazer, é assim que me monto normalmente para shows da nossa banda:

image

Foto gentilmente tirada pelo Marcos Faria. Aliás, clique aqui e leia o blog dele, um dos meus favoritos da internet inteira

(pra mulherada, todos os itens que usei no make estão aqui, ó)

…e quando estiveres no Rio de Janeiro, faça-me o favor de tentar assistir a pelo menos um show do Uisqueletos Extravaganza. Aposto que você nunca viu nada igual.

Johnny Cash tá na Vogue

image

Johhny Cash está na Vogue – obviamente, numa matéria adornada por camisas country.

Diferente de uma galera mais radical, que chia quando banalizam suas paixões (“agora todo mundo usa camiseta dos Ramones, vou aposentar a minha!), confesso que acho o máximo finalmente ter opções acessíveis pra me vestir do jeito que gosto. Quero mais é “moda pin-up” (o termo “moda pin-up” é um equívoco gigantesco, mas você entendeu o que eu quis dizer), estampa de onça, paetês e glitter em tudo o que é lojas Marisa. Quero achar calças de cintura alta em qualquer loja, e a preços acessíveis. E não quero mais ser vista como um ET andando na rua como uma dona da metade do século passado.

Por isso, respeito Johnny Cash na Vogue. Todas corre pra banca pra ver suas paixões virando tendência.

Não apenas moda e música – mas acho MUITO legal quando mais gente gosta do que eu gosto: tenho onde consumir, tenho com quem comentar, e é bom ver o bom gosto – ou melhor, o meu gosto – com mais seguidores por aí.
E você? É do tipo que reclama quando todo mundo passa a curtir aquele LANCE tão especial pra você, ou acha que quanto mais gente compartilhando do seu gosto, melhor? Comentários aí embaixo!

Lia Amancio fala sobre vintage

Menina Maçã passou pra Sabrina Ferreira que passou a bola pra gente: o que você mais gosta de ‘vintage’? Que referências você tem, o que você usa? Compra pronto ou manda fazer? São 16 perguntinhas. Como eu já curto fazer um videozinho no youtube, não resisti e fiz isso aqui pra vocês:

https://www.youtube.com/watch?v=L_dJOpDKY64

Back to basics – paciência é uma virtude…

…paciência é uma virtude que não tenho muito. Mas estou treinando: já faz um tempo que ganhei uma máquina de costura. Tudo muito lindo, mas em vez de aprender a costurar para só aí me aventurar no mundo das linhas, comecei antes. Ousada, meu segundo projeto foi logo um vestido frente única, com saia godê e forro… obviamente 100% mal acabado.

Então agora vou começar do básico, da regatinha simples com costura reta, tudo muito simples. Quando masterizar essa arte, darei o segundo passo, e por aí vai. É um processo… e é também um projeto. Vamos nessa!

O vestido mais over do mundo

Só à Rigor de Copacabana (num guento com essa crase). Denuncio logo. A julgar pelo fato de que saiu da vitrine esses dias, alguém deve estar usando em breve. Socorro.

É fashion, né? Fashionsolhos.

Penteado vintage FTW

Tem uns caras que vêm aqui, eu sei. Aliás, acho que tenho mais leitores do que leitoras, dada a amostragem dos comentários (Laila? Joelma? Raquel? Vocês ainda frequentam esse pedaço?). Mas olha só: eu nasci assim, eu cresci assim e de vez em quando rolam uns surtos mulherzinha-descontrol mesmo. Para os rapazes, resta rir da minha cara ou mostrar o blog para as namoradas. Mas vamos lá. É divertido. Olha só.

Pra quem não sabia ainda, tou com banda. Aham. Éramos eu, marido e três amigos, aí rolou a grande FUSÃO entre nossa banda e a outra banda do marido e de dois dos três amigos, e agora somos o Uisqueletos Stravaganza:

A gente toca músicas BEM velhas, músicas mais ou menos velhas com cara de velhas, swing jazz, músicas de filmes e desenhos animados e até umas músicas de fossa. Falta o cara do banjo e o do washboard. Isso aí nas nossas bocas não são cachimbos de crack: são kazoos. Saca kazoo? Então. Pra quem não me conhece, eu sou a da esquerda. E não levei nem 5 minutos nem precisei de um grama de laquê pra fazer esse penteado.

Tá dando pra ver melhor? OLHA. OLHA. Esse já virou o penteado oficial das sextas feiras, gente. E Amy Winehouse é a puta que os pariu, se bebo DOIS bons drink ao ANO tá muito. A inspiração tá mais pra Kate Pierson e Cindy Wilson, que eu SEI que vocês sabem quem são.

E aí? Mulherada quer saber COMO consegui essa proeza?

Aqui, ó: http://www.superkawaiimama.com.au/hair-parlour/half-updo-without-teasing/ – tutorial completo. Detalhado. Explicado. E pras fãs de moda/cultura retrô/vintage, esse blog dessa senhorita é inspiração pura. Mas não é só isso. O pulo do gato, pra dar mais volume à ‘colmeia’ aí em cima, pra quem não tem cabelãozão, é uma esponjinha presa com grampos no cabelo. O coque vai em volta. Viu? Fácil, fácil.

%d blogueiros gostam disto: