Arquivos do Blog

Desafio da autoestima

Há uns dias atrás, a mulherada inundou o Facebook com fotos sem maquiagem.

A ideia original do desafio era boa: uma espécie de manifesto “contra a loucura da beleza”, por uma “você” real. Boa ideia. Dou força.

O problema é que eu conheço vocês, e a grande maioria da mulherada (pelo menos as que conheço, no contexto “Rio de Janeiro nesse calor”) não anda toda cheia de reboco na cara mesmo, no máximo um corretivozinho. As famosas, com acesso a dermatologistas incríveis, no máximo apareceram com olheiras maiores e uma ou outra manchinha aqui ou ali. Ninguém é realmente obcecada a ponto de ser realmente um desafio aparecer sem maquiagem: todas vocês têm foto na praia, no trabalho, no almoço de família, que eu sei. Sinceramente? O que vi foi uma vibe “tageia as amigas”, tipo aquelas correntes de “vamos encher o facebook de arte”, e uma enxurrada de “ai, amiga, você é linda assim mesmo”. E a grande maioria nem estava tão diferente assim do dia-a-dia.

Pela real beleza MESMO

E, numa boa? Foto sem make, com cabelo todo trabalhado na progressiva, na tinta ruiva, no baby liss ou na cobertura 70% dos brancos não é “contra a loucura da beleza”. É continuar negando que seu cabelo não é liso (ou é liso escorrido). Que você não nasceu ruiva. Que você não gosta de cabelo branco (fica lindo nos outros, você diz, mas não em você). Continua não sendo real.

Com exceção das camaleoas, que estão sempre mudando mesmo pelo prazer de mudar, e não para esconder características suas, eu queria desafiar você, que não lembra mais qual era a cor do seu cabelo; você, que tem “alma nórdica”, apesar de ter nascido morena; você, ruiva de farmácia; você, que faz tratamentos alisantes; você, que pinta o cabelo religiosamente todo mês pra ninguém ver sua raiz de outra cor; que esconde os primeiros sinais da idade. E os sinais mais avançados também. Eu queria te desafiar a postar uma foto sua com seu cabelo natural.

A minha tá aqui. Olha a raiz de oito meses sem retoque! Ah: tou com espinhas na testa também. E minha sobrancelha tá TODA FALHADA (ela É falhada, eu é que corrijo com sombra). Rolou só um batonzinho cor de boca, porque, ah, dane-se, não vai mudar em nada minha beleza natural, hahah.

image

Pode ser no seu blog. Aí você comenta aqui. Pode ser no seu Twitter (me tageia: @liaamancio). Na página do Facebook do Projeto Diva (www.facebook.com/TheDivaProject). No instagram (me tageia lá também)#desafiosemquimica, que tal?

Não tem doação nenhuma no desafio. É simplesmente pra ver se você toma coragem. Porque eu acho que você sem química é linda. Se bobear, sua cor natural orna mais do que esse cobre aí (sua pele é mais pra amarelada); se bobear, seu cabelo com a textura natural era bem mais bonito que esse espichado esquisito (que a gente, acostumada com o padrão ‘liso’, acha que está o máximo).

Claro, eu preferia que você postasse uma foto atual, mas até sair isso aí que você usa no cabelo pra esconder seu cabelo de verdade pode demorar uns meses, então vale fotos antes de você entrar na “loucura da beleza” do cabelo liso (ou do cabelo ruivo, ou do cabelo loiro, ou do cabelo eternamente castanho mesmo depois dos 60).

Porque você é linda, tenho certeza. Falta só você aceitar isso também.

(uma vez que você aceitar, aí parte pro abraço e muda, filha. Muda toda semana, porque faz bem e é divertido pacas!) 🙂

#desafiosemquimica

Anúncios

Voltando alguns anos no tempo com a Dermage

Sou fã confessa da Dermage. Sim. Eu uso os makes da Eudora, o fluido pra olhos da Eudora, e recomendo enfaticamente Eudora pra vida. Mas tenho usado o AgeInverse Resculp e o Code Repair, ambos da Dermage, e tenho amado de montão.DSC_0329

Já experimentei Olay, L’Oréal, Roc, Eudora, mas para segurar a onda de linhas finas de expressão e de firmeza da pele do rosto, essa dupla é imbatível (nos olhos, continuo fã da Eudora – e olha que já experimentei vários outros!). Cada pele é uma pele, uma setença, uma genética diferente. O que funciona pra mim pode não ser tão bom pra você.

Não é que eu seja neurótica com idade. Se fosse, muito provavelmente não assumiria as madeixas grisalhas como tenho assumido com orgulho, e já teria entrado no Botox, já que cremes ajudam a retardar a ação do tempo, mas não fazem milagres. Como acredito que o ritual de tirar um tempinho pra mim é importante, e que ficar se alisando também produz lá seus efeitos na autoestima, não dispenso um creminho.

O CodeRepair tem uma proposta BEM louca: simular veneno de cobra na pele, fazedo com que os músculos se contraiam. Bem, é sintético, então se funcionar – e não deixar minha pele mais oleosa do que já é, tá valendo. Se bem que eu sou a louca da homeopatia, né? Tomo plantas tóxicas, arsênico, tudo em doses homeopáticas, e me curo de quase todos os problemas assim. Yay!

O outro produto sensa da Dermage é o Resculp, um sérum recomendado pro contorno do rosto. Não sei quanto a vocês, mas começo a ver o início, assim, bem no comecinho mesmo, da minha transformação num lindo buldoguinho inglês daqui a uns anos. Como não tenho planos de entrar na faca (ah, estamos em 2014, agora é laser, né?) tão cedo, o sérum da Dermage ajuda a segurar a onda legal.

E por que não tem foto minha de ‘antes e depois’?

Porque se você não quiser acreditar que o CodeRepair e o Age Resculp são sensacionais, o problema é todo seu. Eu dou a minha palavra. E minha palavra é “não ganhei nenhum produto da Dermage, não ganho comissão em cima das vendas, comprei os dois na loja mesmo com meu salário suado”, então não preciso provar com foto de antes e depois que funcionam mesmo. Simples assim 🙂

Só te digo isso, amiga: se você procura um anti-linhas eficaz, se jogue sem medo. É mais caro que alguns antirrugas do mercado, mas se em vez de você gastar uma grana em produtos que vão deixar sua pele oleosa e não vão fazer nada por você, você for direto nesses, já economiza um bocado.

E consuma conscientemente. Antes de sair comprando, leia outras resenhas, vá nas lojas e experimente. Se gostar, vende online pelo www.dermage.com.br.

 

Chaça é arte

O blog Popular de lujo volta e meia nos agracia com arte popular, ilustrações de rua de todas as partes do mundo, sempre uma overdose de cores fortes e formas conhecidas. Este post sobre a mostra de rótulos de cachaça que rolou no instituto Tomie Ohtake é tudo de bom , uma compilação incrível. Mesmo. Próxima ida ao mercado ou ao boteco, preste atenção nos rótulos. Você está cercado de arte. Vale a pena demais.

Eu já sabia. Já era do tipo que viaja em imagens corriqueiras e que tinha por hábito observar o mundo à minha volta, trabalhar com produção de arte e cenografia de objetos só agravou minha condição de observadora da arte cotidiana. Trabalhar com direção de arte em agência de publicidade só me fez respeitar ainda mais artistas, ilustradores e designers, especialmente os que conseguem, de fato, embelezar o mundo. Com vocês, dois dos meus rótulos favoritos:

Catuaba selvagem, um PRIMOR do kitsch (o rótulo é metalizado, minha gente!)

 E os lindos fósforos zebra:

E os SEUS rótulos e embalagens favoritos, quais são? Quando foi a última vez que você se tocou de que a função dos designers e ilustradores era mesmo embelezar o mundo?

Segredo de beleza de Lia Amancio

Pra manter essa carinha de 28 anos aos 33, cinco coisas são fundamentais:
– Vida conjugal feliz
– Beber cerca de 1 litro e meio de água por dia
– Cuidar da alimentação (não quer dizer viver em dieta, mas cês sabem que excesso de fritura deixa a pele oleosa, né?)
– O sono da beleza (quer dizer: só dormir menos de 7h por noite em dia que tem aula da pós, e mesmo assim, não muito menos de 7h/noite. SEMPRE penso no dia seguinte e em como é horrível trabalhar virada, ou perder o sábado/domingo dormindo quando eu podia estar fazendo algo produtivo ou divertido)
– e tem aquela dica que não lembro qual ícone da beleza e elegância deu, mas é uma espécie de lema de vida: não deixar JAMAIS que te vejam cansada. Deu sono? O corpo pediu arrego? Você não tem que ficar na rua: pegue um táxi pra casa, garota. Ninguém vai te ver cansada *e* sua saúde agradece.

E você? O que recomenda?

%d blogueiros gostam disto: