Coentro

“Filha, traz um raminho de coentro pra gente?”

Mal sabia eu que essa seria uma missão quase impossível, pois aos quase 35 anos de idade, nunca havia temperado nada com coentro na vida. A bem da verdade, sou grande entusiasta dos desidratados, o que me complica a vida nessas horas.

Logo, não sabia exatamente como era um ramo de coentro (fuén, fuén, fuén, fuén!). Quase trouxe cheiro verde. Ou salsinha. Vi umas folhas arredondadas, mas cheirei e descobri que eram de hortelã. Que vida!

Pelo menos ainda sei me expressar no idioma local, e perguntei pras donas que faziam compras na seção de hortaliças, sob os olhares de “tadinha, nunca viu coentro na vida!”.

Mas a missão foi cumprida com louvor, acho eu. O peixe está quase pronto, e o cheiro que vem da cozinha é uma delícia. E agora que já sei, aceito receitas. 🙂

Anúncios

Publicado em janeiro 20, 2013, em Sem categoria e marcado como . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Eu descobri que coentro é aquilo que eu odeio quando colocam na salada em vez de salsinha… mas nos peixes fica uma delicia.

  2. Ô Lia, cheiro verde é mais que salsinha… é o nome que se dá à mistura de salsinha, cebolinha, manjerona… 😉

  3. Mattoso, pois é: eu sabia, mas me confundi com as tags na prateleira… 😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: