Bueiros, Nashville, meu irmão, Fred e minha gastrite

Quase dez dias sem escrever aqui. AGORA sim está ficando constrangedor. Minha amiga Simone me lembrou de que hoje é aniversário de Fred Schneider, então… segue nossa singela homenagem:

http://youtu.be/KUnO4gK_56g

* * *

Nesse meio tempo, o Google deu uns passos para virar rede social – embora eles digam que não, não é isso. tire suas próprias conclusões. Eu, particularmente, achei estranho, não sei se vai dar pra criar o hábito de monitorar a timeline do G+ a essa altura do campeonato. Vai saber.

* * *
Nesse meio tempo, meu irmão – que escreve muito e muito bem – fez mais um post em seu blog. A análise de agora é sobre como obras de infraestrutura e melhorias na cidade já deveriam ter sido feitas muito antes da onda de Copa do Mundo / Olimpíadas. Sobre os bueiros da light, diz Pedro:

Não preciso nem dizer que, se o Brasil fosse realmente um país sério e o Rio uma cidade séria, esta concessão já teria sido cassada há muito tempo e o presidente da empresa estaria sendo processado criminalmente. Infelizmente, a tradicional imprevidência, o descaso, o deixar-rolar, se alia com a racionalidade econômica cruel das empresas, cuja única finalidade é o lucro, mesmo que ao custo da integridade física dos consumidores. Terrível síntese entre tradição e modernidade, num país em que as pessoas ainda não aprenderam a cobrar seus direitos de maneira consistente.

Leia na íntegra aqui: http://historiadorlatino.blogspot.com/2011/06/o-buraco-na-grade-e-os-bueiros.html

* * *

Nesse meio tempo, descobri que a causa do meu refluxo é uma gastrite leve, sob controle (porque eu cuido da alimentação), mas ainda assim, uma gastrite.

* * *

Nesse meio tempo, revimos ‘Nashville’, de Robert Altman, e eu pude finalmente entender (aos oito anos a gente não tem a menor noção de algumas coisas) que mais do que um filme sobre country music, Altman fez foi um filme sobre política, sobre Estados Unidos, sobre vida. É um filme onde nada acontece até os últimos 5 minutos, e ao mesmo tempo um filme em que você sabe bem o que acontece no mundo das gatinhas que tentam carreiras na música, dos conservadores filiados à associação de rifles, das viúvas de Kennedy, das canções de protesto, dos engavetamentos frequentes no trânsito, num mundo em que a quantidade de lixo em ferros-velhos e cemitérios de pneus já era assustadora, numa época em que a guerra do Vietnam estava quase chegando ao fim.

Diz aí, Barbara Harris: que conselho você daria para minha gastrite continuar quietinha?

http://youtu.be/m3wi0GUqF-U

It don’t worry me. Lema pra vida, quer dizer… DEVERIA ser.Vou tentar. Juro.




🙂

Anúncios

Publicado em julho 1, 2011, em Uncategorized e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Eu amei "Short cuts", arregalei os olhos para "Prêt-à-porter", aí fui ver "Nashville" e… desisti no meio. Acho que foi a música. Talvez precise dar outra chance.

  2. Esse clipe do Fred Schneider, com uma backing vocal loira e outra ruiva… Muito jeito de reaproveitamento de música não-aprovada pelo B-52's 🙂

  3. Paulo: tem TODA CARA mesmo, haha! O que é uma besteira, pois a música é foda e cairia bem com os B52's do mesmo jeito.E, Marcos, a música é boa, acredite.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: