Dia 14: diário autoajuda e produtividade

Hoje é dia de agradecer! Aliás, se você está seguindo à risca as maiores tendências da autoajuda, todo dia deveria ser dia de agradecer… então vamos lá:

  • Agradeço DE CORAÇÃO a família, os amigos e o namoradomarido maravilhoso que tenho (reparem que, quanto mais eu elogio, melhor ele fica – uns dizem que ‘boas vibrações atraem boas energias’, outros dizem que ‘quanto mais você fala, mais você atrai’, eu diria que é relação causa e efeito mesmo: você elogia, o outro se sente bem e, assim, retribui, se apruma, se ama. Aí a coisa fica melhor a cada dia. Não tem mistério. Nota mental: elogiar MUITO o namorado, porque ele merece!);
  • Agradeço imensamente o fato de ter o que comer, o que vestir, o que calçar, onde dormir e internet;
  • Agradeço meu trabalho e as pessoas que trabalham comigo. Imagina trabalhar com gente ruim, que horror? O pessoal lá na firma é legal pacas.

O que consegui hoje?

  • Hoje consegui priorizar tarefas e dar mais foco para o que importa no trabalho. Risquei várias pendências do caderninho, que agora não dependem só de mim… será que consigo fazer com que os outros me atendam? Alguma dica para controlar mentes? Re, re.
  • Projetos interessantes a caminho… YEAH!

O que eu peço hoje?

  • Peço para que a situação no Japão melhore logo, e não é só porque adoraria conhecer o país num futuro não muito distante, mas porque ninguém deve passar frio, fome e ficar sem comer;
  • Bora estender esse desejo para outros países então! Goodvibes pra quem precisar!
  • Peço capacidade mental e física para cumprir todas as tarefas do dia e mais algumas;
  • Continuo pedindo esses R$400/dia entrando na conta, porque sei que é possível – tem gente que ganha até mais do que isso vendendo o que produz ou investindo (o que só seria possível se eu conseguisse vender algo que produzo a um preço que me sobrasse alguma verba no fim do mês, ra ra).

Balanço: o que falta?

  • Há quase duas semanas que não rodo um bambolê;
  • Falta poder usufruir de algum ócio mental (poder não pensar em nada por alguns momentos);
  • Falta mais tempo pra família e namoradomarido… adoraria ter mais, e SEI que é possível. Estou trabalhando no gerenciamento do meu tempo. Juro que estou… e acredito que os resultados virão em breve.

* * *

Juliana Alves manda a dica do blog Um ano sem Zara, de uma moça que se propõe a passar um ano sem comprar roupas novas. Taí. Assim se economiza. Eliminando doces, biscoitos, lanchinhos inoportunos e cigarros da sua vida, também. Bem, eu não fumo, mas se eliminasse as sobremesas, seria uma economia no cartão-alimentação e uma nova relação com as minhas roupas, o que levaria à não necessidade de novas. Taí. Vou tentar por uma semana, assim, de teste. Será?

Anúncios

Publicado em março 15, 2011, em autoajuda e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: