Saber como ‘Star Wars’ foi feito equivale a uma aula de cinema

‘Império de Sonhos: A História da Trilogia Star Wars’ é um documentário de duas horas e meia sobre… a história da trilogia Star Wars. Mas, supondo que você frequente este blog e nem goste de Star Wars, vale pela AULA de cinema.

Porque o documentário rastreia desde o início do processo de criação de George Lucas, suas referências, o roteiro escrito  – que ficou enorme, tanto que ele precisou dividir em 3 partes – e aí vem a parte boa:

  • ‘Guerra nas Estrelas’ fez um pusta sucesso porque era o filme que a garotada queria ver naquela época (alô ‘vamos falar com o público’)
  • O filme foi vendido para a Fox sem o roteiro, mas com um lindo projeto que incluía as referências visuais, tão boas que viraram o desenho de produção definitivo (quer dizer, você pode nem ter o roteiro pronto, mas tem que encher os olhos de quem vai investir nele e tem que ter noção de orçamento x estimativa de público)
  • Ou seja: não economize na apresentação do projeto
  • Enquanto o filme ainda estava na produção, o gibi foi lançado. Foi uma forma de testar o universo com seu público alvo (nesse caso, crianças, jovens e fãs de fantasias de ficção). Deu certo.
  • Ainda nesta fase, o público foi trabalhado com teasers e boca a boca. Quando estreou, já tinham IMENSAS FILAS para conferir o filme.
  • George Lucas trabalhou por um salário bem baixo para um filme deste porte. Mas ganhou MUITA GRANA em licenciamento de produtos. Quer dizer: é jogo fazer uma obra que dê margem ao licenciamento de uma ampla gama de produtos, ficar atento aos contratos que dizem respeito aos seus direitos, ganhar uma grana fodida em cima e poder investir o que você ganhou em infraestrutura pra produzir o que você quiser sem depender de investidores (que podem não estar interessados no seu trabalho).

Mas não é só isso. O filme mostra o passo a passo da criação do primeiro filme – referências, roteiro, projeto, escolha de equipe, elenco, pré-produção, filmagens, efeitos, dublês, pós-produção, som, trilha, lançamento, marketing. E como cada uma dessas etapas faz uma baita diferença no conjunto da obra pronta.

Pra quem é fanboy, claro, ver cada passo desses no filme é emocionante. Uau, o primeiro teste de elenco, imagina se Kurt Russel ganhasse o papel de Han Solo? Uau, os sabres laser! Uau, as maquetes! Uau, uau, UAU! Não tem nada de acabar a magia do filme vendo o processo de produção, gente. Pelo contrário. É perceber que esses caras são REALMENTE mágicos.

Recomendo. E como não sou eu que vou estimular a pirataria, cata direto do Google pra saber onde tem. 😉

Anúncios

Publicado em março 10, 2011, em Sem categoria e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Opa, vou pirat.. ops, catar direto do google.Lucas foi malandro em garantir a grana do licensiamento dos produtos, erro que os estúdios nunca mais irão repetir. Hoje em dia até os filhos do criador viram copyright das empresas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: