De amanhã até domingo rola a mostra de Cinema Fantástico Francês na Casa França Brasil (RJ). Aqui, programação, e já aviso que sábado e domingo estarei lá (a entrada é franca). Bora?

* * *

Words like violence Break the silence Come crashing in Into my little world

Painful to me Pierce right through me Can’t you understand Oh my little girl

All I ever wanted All I ever needed Is here in my arms

Words are very unnecessary They can only do harm

Vows are spoken To be broken Feelings are intense Words are trivial

Pleasures remain So does the pain Words are meaningless And forgettable

All I ever wanted All I ever needed Is here in my arms

Words are very unnecessary They can only do harm

Enjoy the silence


Eu sei, eu sei, Depeche Mode. Mas ando num Tori Amos Mode [solo de bateria] esses dias, e a culpada desta letra estar aqui é a Ruiva. Eu ou ela.

* * *

Queria acreditar em videntes, em previsões, em borras de café e quiromancia. Qualquer coisa que me aliviasse a tensão, dizendo “isso vai dar certo”, “desista, garota, isso não é para você”, “sua vida vai mudar a partir de junho”, “continue insistindo porque o que você quer será seu” – e, então, baseado no que me disserem, viver minha vida em função daquela afirmação, procurando realmente fazer com que as coisas andem ou desandem e poder dizer, um dia, “viu? Dá certo”.

Minha crença pessoal me diz que sim, dá certo porque essas pessoas, na verdade, não te dizem o que acontecerá: te dão a direção para que você viva de acordo com o que foi dito – e, no momento, me contentaria com isso. Com uma orientação. No entanto, o senso de ridículo me impede de procurar esse tipo de ajuda, muitas vezes ligado a charlatanismo – não, obrigada, não quero engravidar de gêmeos nem virar presidente de uma grande empresa daqui a dois meses.

O problema é que essa história de tomar as rédeas sem saber para onde ir ou o que fazer é desgastante. Largar a direção e me deixar levar? Não, obrigada. Eu sei dirigir e sou boa em procurar caminhos. Só precisava mesmo saber o destino para já ir me dirigindo para lá.

* * *

Tá bom, confesso, ainda acredito muito num horóscopo bem feito (confesso também que esse post todo foi só pra fazer propaganda do Astro.com, que tenho consultado todos os dias na última semana e achado do cacete).

* * *

Ouvindo: “Americano” – Brian Setzer Orchestra.

Anúncios

Publicado em março 11, 2004, em Uncategorized e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: